ANA PALMA

ANA PALMA nasceu em Lisboa, em Maio de 1976. É licenciada em Teatro – ramo Atores pela Escola Superior de Teatro e Cinema. É atriz profissional desde 2001. Tem formação em dança clássica.
Entrou para o elenco fixo do Teatro da Garagem em 2001, onde foi cofundadora do serviço educativo, Clubes de Teatro (2004/2005), e onde tem desenvolvido o seu percurso como atriz, entre outras funções. Desde 2007, numa colaboração com o Teatro Municipal de Bragança e o Teatro da Garagem, desenvolveu vários projetos com a comunidade brigantina como atriz, formadora e encenadora.
Ana Palma encenou espetáculos, no âmbito do seu trabalho na Companhia TG, destacando “On the road, ou a hora do arco-íris” de Carlos J. Pessoa, espetáculo premiado pelo Guia dos Teatros, e apresentado em vários festivais, nomeadamente no Festlip, Rio de Janeiro(2008). Em 2009, dirigiu a dois, a prova de aptidão profissional dos alunos finalistas da Academia Contemporânea do Espetáculo, Porto, com “Patchwork”, a partir de textos de dramaturgos seleccionados com os alunos.
Ana Palma é formadora credenciada pelo IEFP e tem vindo a desenvolver vários projetos de formação com teatro, na área das organizações. É colaboradora regular, formadora e consultora na área de teatro na empresa International Faculty for Executives. Atualmente é coresponsável pelo Serviço Educativo do Teatro da Garagem.
No âmbito do seu trabalho também no Teatro da Garagem, tem assumido responsabilidades de assistência de encenação e formação de novos actores, nomeadamente nos espectáculos “Flux”, (projeto International Daylight Project) e “Contrabando” (2019), assim como de trabalho de dramaturgia nas suas encenações, e de Carlos J Pessoa ( 2018, espectáculo “A Vida Como Ela é”, de Nelson Rodrigues, encenação Carlos J Pessoa). Dirigiu a leitura encenada do texto “Comunidade” de Luiz Pacheco, na Culturgest (no âmbito da Conferência International What´s Love Got To Do With It) bem como outras leituras encenadas apresentadas no Teatro da Garagem, no âmbito do Eurodram, e da iniciativa “Vemo-nos Gregos” (ciclo de traduções de autores gregos).
Em 2017, a convite da RTP, apresentou, como encenadora, o espectáculo “A Hora do Arco-Iris”, no programa A Peça que Faltava, da RTP2. Em 2018 foi nomeada para os Globos de Ouro na categoria de Melhor Atriz de Teatro, pela sua interpretação em “Display”, 91ª criação do Teatro da Garagem. Em 2018, o espectáculo “Black Stars”, onde participa como actriz (escrito e encenado por Carlos J Pessoa), recebe a menção honrosa do Prémio Internacional Il Teatro Nudo di Teresa Pomodoro, no Spazio Teatro No´hma, em Milão, Itália. Em 2019, recebe o Prémio Melhor Encenadora, com o espectáculo “Still On The Road”, (texto de Carlos J Pessoa e dramaturgia de sua autoria), no International Festival of Women Monodrama Lebanon, promovido pela Tiro Association for Arts e o Ministério da Cultura do Líbano.
Em 2019, dirige o Clube de Teatro para adultos, para o espectáculo “Aceleração” (comemoração dos 30 anos do TG), e também, nesse ano é cofundadora do E- Garagem, teatro para executivos, numa Parceria entre a IFE, International Faculty for Executives e o Teatro da Garagem. Também em 2019 recebe o Prémio de Melhor Atriz, no âmbito dos Prémios de Teatro do Guia dos Teatros 2019, pelo seu trabalho nos espetáculos “A Vida como ela é”, “Black Stars” e “Display”, durante o ano de 2018 (Votação do Público).
Em 2019, foi convidada pela Câmara Municipal de Almada para integrar o júri do Concurso Jovens Talentos Almada 2019, representando a categoria Artes.