Author

admin

Browsing

TARTUFO
104ª CRIAÇÃO DO TEATRO DA GARAGEM
COPRODUÇÃO TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO

TEXTO Molière
tradução REGINA gUIMARÃES
Encenação Carlos J. Pessoa
29 de setembro a 10 outubro 2021
[QUA E SÁB 19H00, QUI E SEX 21H00, DOM 16H00]
MOSTEIRO DE SÃO BENTO DA VITÓRIA  [TNSJ]

Há um Molière que subitamente se atravessa no caminho do Teatro da Garagem. Uma alegre anomalia, isto se pensarmos que a companhia não pratica um teatro de repertório, escorando antes a sua identidade artística nos textos do dramaturgo e encenador Carlos J. Pessoa. E porquê Molière? E porquê Tartufo (1664), meditação sobre a mentira e a hipocrisia, mas também sobre a essência do teatro, essa máquina infernal de produzir impostura? Com Tartufo, o Teatro da Garagem convida o espectador a revisitar um texto clássico, aqui na tradução da poeta Regina Guimarães, com o pudor de quem reaprende a ler, incentivando-nos a construir pontes entre o passado, o presente e o futuro. “Quando é que somos mais enganados? Quando somos tartufos ou quando somos tartufiados?”, pergunta-nos Carlos J. Pessoa. Num espetáculo de texto e de atores, o encenador olha para o clássico de Molière e descobre um teatro ignóbil que corre no sangue de todas as personagens. Um teatro onde não há heróis nem vilões, mas criaturas que produzem e combatem a pestilência, imersas na paranoia de se limparem ou purificarem. “Estaremos condenados à intoxicação pela tartufice?

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
Texto Molière
Tradução Regina Guimarães
Encenação Carlos J. Pessoa
Interpretação Ana Palma, Joana Ramos, Miguel Damião, Paula Só, Sérgio Silva, Susana Blazer

Música e Sonoplastia Daniel Cervantes
Cenografia e Figurinos Sérgio Loureiro
Desenho de Luz Nuno Samora
Operação de Luz André Carinha
Direção de Produção Raquel Matos

Coprodução Teatro Nacional São João
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

M/12 | duração aproximada 100 min

Compre aqui o seu bilhete.

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

ACOLHIMENTO TEATRO DA GARAGEM

Bilhete por sessão de 5,00€*
(acresce comissão SeeTickets)

23 A 25 JULHO 2021
[sex a dom 15h00 às 22h30]
TEATRO TABORDA

O TRY BETTER, FAIL BETTER [Ciclo Novos Criadores] é um incentivo a novos criadores, que encontram no espaço do Teatro Taborda uma casa para apresentar os seus trabalhos, a um público mais vasto. O mote é justamente o da criação por tentativa e erro, um encontro entre sensibilidades e procedimentos artísticos que estão em pleno processo de formação e/ou afirmação.

Para o ciclo TRY BETTER, FAIL BETTER’21 – FEST EDITION, o Teatro da Garagem convidou criadores das artes performativas a submeterem os seus projetos inéditos numa open call e foram selecionados os seguintes espetáculos:

POEMAS COM CHEIRINHO, de Filipe Santos [música]

23 JUL 19h30 / 24 JUL 19h30 / 25 JUL 19h30

SALA VERDE [Café da Garagem]

Duração 60min / M18

Bilhete Único 5€ (*)

(*) acresce comissão do sistema de bilhética (SeeTickets)

SINOPSE

Jean Juan Clã é um poeta erudito que sobe a palco neste concerto de comédia que junta música com spoken word. Através dos seus poemas ficamos a conhecer a sua visão do mundo e as suas aventuras eróticas pelo leste da Europa sempre acompanhadas pelas guitarradas e instrumentais de Rafael Castro.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Guitarra/Instrumentais Rafael Osório Castro

Vocalista/Poeta Filipe Santos

Técnico de som Rafael Osório Castro e Filipe Santos

Produção Sofia Frazão

Acolhimento Teatro da Garagem

Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura Parceiro Institucional República Portuguesa | Ministério da Cultura

CICLO, de Bernardo Beja [teatro]

23 JUL 18h00  / 24 JUL 21h30 / 25 JUL 19h30

SALA AMARELA [Galeria]

Duração 60min / M16

Bilhete Único 5€ (*)

(*) acresce comissão do sistema de bilhética (SeeTickets)

SINOPSE

AAAA, AAAB, AABB, ABBB, ABAB, ABBA, ABAA, AABA, BBBB, BBBA, BBAA, BAAA, BABA, BAAB, BABB, BBAB. Um saco tem duas letras: uma letra A e uma letra B. Retiram-se quatro letras com reposição. Qual é o número de soluções possíveis? R: É necessário usar o princípio fundamental da contagem que, ao contrário das combinações, tem em conta a ordem. É, portanto, um arranjo com repetição de dois quatro a quatro. É uma organização distinta de letras, como se fosse fruto de um alfabeto. Mas, na realidade, é a consequência anacrónica dos resultados anteriores e posteriores. Comprimidos rigorosamente numa série de gestos que se repetem, fundem e desencontram entre si, um conjunto de intérpretes procura estabelecer uma matéria viva a partir de uma montagem matemática e artificial. O resultado é simples: dois à quarta que é dezasseis.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Criação e Produção Beatriz Epifânio, Bernardo Beja, Daniela Cardante, Fábio Batista, Rita Capelo.

Acolhimento Teatro da Garagem

Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura

BOCA ABERTA, de António Torres [dança]

23 JUL 21h00  / 24 JUL 17h00 / 25 JUL 21h00

SALA BRANCA [Sala de Ensaios]

Duração 20min / M16

Bilhete Único 5€ (*)

(*) acresce comissão do sistema de bilhética (SeeTickets)

SINOPSE

(MOSTRA DE INVESTIGAÇÃO)

BOCA ABERTA -BOQUEAR.ROSNAR.FALAR.BABAR.CANTAR.CUSPIR é o retrato de um ser com boca. Uma boca bem Um retrato, a solo, de uma boca sem discurso. Um ser desacertado no lugar que ocupa, na respiração e nos sons que vai emitindo. O mecanismo da boca, o peso e a vulnerabilidade do corpo. Abre-se a boca como se abre uma varanda para a cidade. A estreia do projeto acontecerá, no Teatro da Garagem, em maio de 2022.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA (Investigação)

Conceito e interpretação António Torres

Dramaturgia, Apoio à Criação e Olhar Externo Miguel Castro Caldas

Residência de Coprodução O Espaço do Tempo

Agradecimento João Caldas

Acolhimento Teatro da Garagem

Apoios Fundação GDA e Fundo de Fomento Cultual (Garantir Cultura), Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura

GULOSEIMAS, de Teatro Bastardo [teatro]

23 JUL 21h30 / 24 JUL 21h00

SALA PRETA [PALCO]

Duração 60min / M18

Bilhete Único 5€ (*)

(*) acresce comissão do sistema de bilhética (SeeTickets)

SINOPSE

O espectáculo parte de um texto do dramaturgo brasileiro João Fábio Cabral, um dos maiores nomes no panorama da nova dramaturgia brasileira. Guloseimas faz parte de um livro seu – Cinzeiro – composto por outras 16 peças de teatro e publicado pela nVersos editora em 2013. Desde logo, este pequeno texto seduziu-nos pela sua artimanha de enredo, pelo jogo astuto da linguagem, pelas inspirações urbanas e pelo ritmo cavalgante com que as personagens atravessam toda a ação dentro de uma pequena loja de doces. O pretexto é simples e parece inocente; Zeca entra na loja de Maria para comprar gomas, mas… já não há! Termina tão rápido como começa e no fim caímos vertiginosamente na armadilha. No alçapão. A violência, a ilusão da imagem e das palavras que nos enganam e subvertem as expectativas. Guloseimas é uma peça de teatro contemporâneo que nos sobressalta e choca, que desassossega o quotidiano e nos confronta com o inesperado.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Texto João Fábio Cabral

Direção Artística Gonçalo Botelho

Interpretação Francisco Pereira de Almeida, Gonçalo Egito, Miguel Galamba e Rogério Vale

Música e Espaço Sonoro Miguel Galamba

Desenho de Luz Rogério Vale e Paulo Graça

Cenografia e Figurinos Francisco Sampaio e Beatriz Mestre Costa

Vídeo e Teaser Margarida Paias

Produção Teatro Bastardo

Estrutura financiada por Oeiras Valley – Município de Oeiras

Acolhimento Teatro da Garagem

Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura

Voltei, de Joana Raio [teatro]

23 JUL 17h00 / 24 JUL 18h00 / 25 JUL 21h30

SALA PRETA [PALCO]

Duração 75min / M16

Bilhete Único 5€ (*)

(*) acresce comissão do sistema de bilhética (SeeTickets)

SINOPSE

Aos 18 anos emigrei para Londres, disse à minha mãe que se as coisas não corressem bem que voltava. ‘’Não te preocupes mãe, fico lá 2 semanas e volto.’’ Quem diz duas semanas, diz 12 anos…Voltei é o relato da minha experiência como emigrante e das peripécias do meu regresso, refletindo sobre as diferenças culturais e sociais entre os dois países. Para além do meu testemunho, este espetáculo dá voz às experiências e perspectivas de outros emigrantes portugueses e de estrangeiros que decidiram viver em Portugal. Voltei é uma ode ao que nos faz partir, ao que nos faz voltar e aos laços que criamos e as famílias que construímos, longe das nossas raízes.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Encenação Arknel Marques

Dramaturgia Joana Raio

Elenco Joana Raio

Vídeo e Imagem Arknel Marques

Comunicação Marta Silva

Assistente de Produção e Contra-Regra Carlota Crespo

Produção Joana Raio e Teatro da Garagem

Acolhimento Teatro da Garagem

Apoios Alto Comissariado para as Migrações, I.P., Sociedade Comercial do Vouga, Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior


Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura

Pangeia, Exercício final de Mestrado em Teatro e Comunidade – Escola Superior de Teatro e Cinema [teatro]

23 JUL 15h30 / 24 JUL 15h30 / 25 JUL 15h30

SALA PRETA [PALCO]

Duração 60min / M16

Bilhete Único 5€ (*)

(*) acresce comissão do sistema de bilhética (SeeTickets)

SINOPSE

Num espaço e num tempo que pára, as aproximações esgotam-se: as distâncias prescritas e a vontade de se ser uno retorna. Quebraram-se do continente pedaços, e destes se fizeram sombras. Penumbras que se cruzam num limiar. Não me perguntem pela cor da minha fotografia. Pode ser perigoso, consegues ouvir? Pega o mapa. É urgente que se abram as portas, tinhas-me dito. Dobra-se um mapa pelas pontas e sobrepõem-se identidades. As ruínas fazem o monte, o monte faz a fonte. Da fonte correm saudades de mim, saudades da casa da minha avó, saudades de voltar a ser. Pega o mapa! PANGEIA, um espetáculo performativo que partiu da exploração do Eu com destino a um Nós. Narrativas que se fundem através de um corpo criativo comunitário, na procura de um espaço comum de libertação, coragem, fragilidade, melancolia e espanto.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Direção artística Rita Wengorovius

Criação KOLETIVO 731 | Ana Dias, Atcho Express, Duarte A. Soares, Klemente Tsamba, Liliana Janeiro, Maria Inês Brás, Mariana Índias, Patrícia Soso, Paula Silva, Salita Mateus

Apoio ao movimento Salmo Faria

Acolhimento Teatro da Garagem

Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

Coprodução Teatro da Garagem e Mestrado em Teatro e Comunidade ESTC – IPL
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura



Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

Teatro Taborda Costa do Castelo 75, 1100-178 Lisboa

SERVIÇO EDUCATIVO TEATRO DA GARAGEM
Créditos: Alípio Padilha

ZOOMANOS

ZOOMHERÓIS – CLUBE DE TEATRO JÚNIOR
6 JUNHO 2021
[dom 17h00]

METALDIX – CLUBE DE TEATRO JOVEM
5 e 6 JUNHO 2021
[ sáb 17H00, dom 15h00]
SER O NÃO-SER – CLUBE DE TEATRO ADULTOS
5 e 6 JUNHO 2021
[ sáb e dom 19h30]

TODOS AO PALCO

TODOS AO PALCO! é um ciclo promovido pelo Teatro da Garagem, no qual a Companhia residente no Teatro Taborda convida a subir ao palco as pessoas com quem estabelece um trabalho de proximidade e em continuidade durante todo o ano. É neste contexto que os Clubes de Teatro Júnior, Jovem e Adultos do Teatro da Garagem, apresentam ao público o trabalho desenvolvido.

Os Clubes de Teatro têm como objetivo suscitar o gosto pelo teatro e pelas práticas artísticas, dando a conhecer o universo teatral e as possibilidades fantásticas que este encerra. Pretende-se que as crianças, adolescentes e adultos experimentem os diversos mecanismos que compõem o espetáculo teatral. Os Clubes de Teatro da Garagem são uma das facetas visíveis e atuantes do Serviço Educativo da Companhia, que, paralelamente com um conjunto de Oficinas de Teatro dirigidas aos mais e menos jovens, procura aproximar o teatro da comunidade. Este movimento de mútuo conhecimento constitui para o Teatro da Garagem um fator decisivo no acesso à cultura, que acreditamos é de todos e para todos

Zoomanos: ser o não-ser. 

CLUBE DE TEATRO ADULTOS

M/6 . Duração 40min . Bilhetes 3,00€ (acresce comissão do sistema de bilhética SeeTickets)

SINOPSE

Partimos para uma viagem com destino ao fundo do ser. Olhamos para dentro. Para dentro do ser que já não é, que não quer ser, mas que, ainda assim, existe.  

A tragédia do dia-a-dia transposta na crescente desmaterialização do ser. 

Não há leis, a não ser a própria lei que dita este preceito.  

A liberdade ocorre sem limites, exceto aquele imposto pela própria falta de limites. 

Caos total e nada se passa. Tudo é meu, tudo é teu e nada é nosso. Mas somos livres. Aliás, não somos porque habitamos aquilo que já não é – a nossa pele. 

A vida é uma constante fuga de nós próprios. Um estar fora. Voltamos para dentro.  

A criança eufórica que se move no quarto sobre a qual nenhum olhar toca. Somos quem nunca fomos. Espelhamo-nos nas declarações antecipadas daquilo que nunca será. 

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

FORMADOR Catarina Teixeira

INTERPRETAÇÃO CLUBE ADULTOS Akiyo Matsumoto, Ana Sousa Rodrigues, Graça Oliveira, Isabel Coimbra, Rui Fernandes, Vanessa Velosa, Jéssica Lopes, Rafael Nabais, Raquel Gomes

ESTAGIÁRIOS ESTC CLUBE ADULTOS Liliana Janeiro, Maria Inês Brás, Ana Dias, Paula Gonçalves

CENOGRAFIA E FIGURINOS Sérgio Loureiro

SONOPLASTIA Daniel Cervantes

DESENHO DE LUZ André Carinha Mateus

FINANCIAMENTO Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

Zoomanos-Metaldix 

CLUBE DE TEATRO JOVENS

M/6 . Duração 30min . Bilhetes 3,00€ (acresce comissão do sistema de bilhética SeeTickets)

Este espetáculo passa-se numa reunião zoom, ou numa reunião de empresa, ou na festa do empregado do mês. 

Nove pessoas que se encontram com as suas preocupações, nove pessoas que apesar de não elaborarem grandes feitos, vivem a sua vida com consciência que só têm esta. 

Entre direitos do trabalhador, problemas com plágio e um ligeiro alcoolismo, estas personagem encontram-se numa sala durante 30 minutos. 

Um Zoo repleto de humanos em caixinhas digitais onde se cita poesia e se conta anedotas. 

Alguém será o empregado do mês e esperamos que a tirania, desta vez, não faça das suas. 

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

FORMADOR Rita Monteiro

TEXTO E DRAMATURGIA Clube de Teatro Jovem, Beatriz Almeida e Carolina Elvira

INTERPRETAÇÃO CLUBE JOVEM Francisco Silva, Lillye Martins, Martim Morais, Matilde Fernandes, Neuza Figueiredo, Beatriz Silva, Inês Silva, Jiayi Chen

ESTAGIÁRIOS ESTC CLUBE JOVEM Ana Dias, Patrícia Soso, Salita Mateus,

CENOGRAFIA E FIGURINOS Sérgio Loureiro

SONOPLASTIA Daniel Cervantes

DESENHO DE LUZ André Carinha Mateus

FINANCIAMENTO Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior 

ZOOMHeróis

CLUBE DE TEATRO JÚNIOR

M/6 . Duração 40min . Bilhetes 3,00€ (acresce comissão do sistema de bilhética SeeTickets)

“A tarefa do professor é preparar motivações para atividades culturais, num ambiente previamente organizado, e depois abster-se de interferir “—  Maria Montessori

“A liberdade e o trabalho são problemas que não encontram solução se considerados só no mundo adulto, sem a ajuda e a alegria que a criança pode dar” – Maria Montessori, em Creative development in the child

Para pensar em desencadear mecanismos de motivação, é necessário conhecer bem cada criança que está na sala. Mais do que o nome e a idade, é imperativo saber quais os seus gostos, alegrias e tristezas, como ela funciona, como pensa. Só assim iremos perceber qual o tipo de gatilho que vai gerar resultados.

E assim foi: depois de vários confinamentos, aulas online, a presença da figura da morte que ecoava diariamente nos noticiários que invadiram as nossas casas, sentimos que era prioritário e urgente motivar as nossas crianças. Para isso fomos conhecê-las uma a uma. Qual a nossa surpresa quando descobrimos que algo de extraordinário as unia! Todas conheciam a Zoomolandia e todas, mas mesmo todas, tinham superpoderes! Eram Zoomheróis, quando o perigo espreitava. Já tínhamos ouvido falar deles, dos ZOOMANOS, mas nunca tínhamos tido o privilégio de os conhecer pessoalmente! Uau! E para motivá-los bastava terem a oportunidade de salvar alguém em perigo. Logo aí preparámos um plano: dissemos-lhes que havia a possibilidade de a Vitória, essa frágil personagem nesta época de pandemia, estar em perigo. Foi uma algazarra de salvamentos! Ainda bem.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

FORMADOR Ana Palma

INTERPRETAÇÃO CLUBE JÚNIOR Ana Beatriz Silva, Ana Carolina Silva, Anneke Martins, Júlia Coelho, Laura Henriques, Lucas Coelho, Margarida Pulão.

ESTAGIÁRIOS ESTC CLUBE JÚNIOR Jacinto Mango, Klemente Tsamba, Mariana Índia

MÚSICA ORIGINAL Daniel Cervantes

CENOGRAFIA E FIGURINOS Sérgio Loureiro

SONOPLASTIA E OPERAÇÃO DE SOM Daniel Cervantes

DESENHO DE LUZ André Carinha Mateus

FINANCIAMENTO Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

Teatro Taborda Costa do Castelo 75, 1100-178 Lisboa

ACOLHIMENTO TEATRO DA GARAGEM

Bilhete Único de 8,00€*
(acresce comissão SeeTickets)

PENSO NO DEDO E NO COSMOS
CRIAÇÃO DE MATILDE JALLES E MAURO HERMÍNIO
24 A 27 JUNHO 2021
[qui a sáb 19h30, dom 16h30]
TEATRO TABORDA

Cinco pessoas com um elo familiar e como paisagem… o Universo.  

Esta família age perante a sua pequenez e acha que esses atos são inconsequentes… No decorrer da noite vamos ver o quão profundas são realmente as marcas destas agressões… Quantos pensos serão precisos para sarar estas feridas? A sua existência doentia não os permite ver como não conseguem fazer um churrasco sem se rebentarem algumas Supernovas… Mas vocês já perceberam, certo?… As estrelas são cúmplices das suas agressões.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
A partir de Além as Estrelas são a nossa Casa
Texto Abel Neves
Encenação Matilde Jalles e Mauro Hermínio
Interpretação Carlos Catalão, Catarina Secca e Cruz, Maria Toureiro, Pedro Emauz e Sonja Valentina
Luz e Som Matilde Jalles e Mauro Hermínio
Cenografia e Figurinos Matilde Jalles e Mauro Hermínio
Apoios Sociedade Instrução Guilherme Cossoul, Espaço Zero, Hangar e Teatro da Garagem
Agradecimento Abel Neves

Acolhimento Teatro da Garagem
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

M/16 | duração 60 min

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

Teatro Taborda Costa do Castelo 75, 1100-178 Lisboa

ACOLHIMENTO TEATRO DA GARAGEM

Bilhete Único de 8,00€*
(acresce comissão SeeTickets)

A MORTE DE ABEL VERÍSSIMO
O FIM DO TEATRO

27 A 30 MAIO 2021
[qui a sáb 19h00, dom 16h30]
TEATRO TABORDA

Em 1860, Abel Veríssimo decide voltar a casa, de onde foi expulso oito anos antes. Abel regressa a uma casa em ruínas, onde todos o esperam para continuar a obra do seu pai. Uma família inteira, num Portugal profundo e longe da Europa, onde ser, como se era na verdade, era apenas uma mentira para os mais afortunados. Vivemos, assim, durante duas décadas, a narração de um homem dividido entre o amor aos homens e o amor a Deus, entre a morte do pai e o futuro de uma casa já́ em ruínas.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
Texto e Encenação Pedro Saavedra
Interpretação Ivone Fernandes-Jesus, Mário Coelho, Mário Redondo, Miguel Ponte, Rafael Fonseca e Teresa Vaz
Design de Cena Surumaki
Figurinos Cláudia Ribeiro
Música Fred
Desenho de Luz Paulo Sabino
Sonoplastia Rui Miguel
Fotografia Andreia Mayer
Vídeo Droid i.d.
Ilustração Rui Guerra
Assistência de Encenação Rafael Fonseca
Execução de Cenografia Tigre de Fogo
Execução de Figurinos Marlene Rodriguez
Adereços Lourdes Fernandes
Produção O Fim do Teatro
Comunicação Patrícia Roque
Design Sónia Rodrigues
Autoria Pedro Saavedra
Financiamento Direção-Geral das Artes, República Portuguesa | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa | Fundo de Emergência Social – Cultura, Dizplay, Histórias Paralelas, Lameirinho e Largo Residências
Media Partner Radar 97.8FM

Acolhimento Teatro da Garagem
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

M/14 | duração 140 min

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

Teatro Taborda Costa do Castelo 75, 1100-178 Lisboa

ACOLHIMENTO TEATRO DA GARAGEM
FIMFA LX21 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE MARIONETAS E FORMAS ANIMADAS
AUTO DA CRIAÇÃO DO MUNDO
BONECOS DE SANTO ALEIXO
18 E 19 MAIO 2021
[ter e qua 19h00]
TEATRO TABORDA

Em maio, o FIMFA Lx – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas chega à 21ª edição. Ao Teatro Taborda estão de volta os Bonecos de Santo Aleixo, com o seu humor, irreverência e tradição.

Estes títeres tradicionais do Alentejo parecem ter tido a sua origem na aldeia que lhes deu o nome. São marionetas de varão, manipuladas a partir de cima, à semelhança das grandes marionetas do Sul de Itália e do Norte da Europa, mas diminutas, entre 20 e 40 centímetros, feitas de madeira e cortiça, vestidas com um guarda-roupa que permite, como no teatro naturalista, identificar as personagens da fábula contada. O essencial dos meios utilizados é composto por um lugar de representação chamado “retábulo”, construído em madeira e tecido florido, reproduzindo um palco tradicional em miniatura, com pano de boca, cenários pintados e iluminado com candeias de azeite. Possui uma rede dupla de cordéis, colocada verticalmente entre os Bonecos e o público. Os manipuladores estão ocultos por panos de chita. A música, guitarra portuguesa e cantigas, é interpretada ao vivo e os textos, transmitidos oralmente, resultam de uma fusão entre a cultura popular e uma escrita erudita. O repertório consiste em peças de tradição secular, de teor basicamente religioso, para além de outras, cujos textos pertencem, em geral, à chamada literatura de cordel. A representação inicia-se sempre com o Baile dos Anjinhos ou Contradança. As figuras carismáticas são o Padre Chancas e o Mestre Salas, que, por tradição, tem uma moca, com a qual castiga ou abraça o Padre, enquanto este prega.

Consulte a programação do Festival aqui

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
Atores-manipuladoresAna Meira, Gil Salgueiro Nave, Isabel Bilou, José Russo e Vítor Zambujo
Acompanhamento Musical Gil Salgueiro Nave
Fotografia Paulo Nuno Silva

Acolhimento Teatro da Garagem
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

M/6 | duração 70 min (aprox.)

Bilhete Único 8,00€ (*)
(*) acresce comissão do sistema de bilhética (SeeTickets)

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

Teatro Taborda Costa do Castelo 75, 1100-178 Lisboa

ACOLHIMENTO TEATRO DA GARAGEM
DA COMPAIXÃO – CHOVE E SOL EM PARIS
ENCENAÇÃO DE SÃO JOSÉ LAPA
6 A 16 MAIO 2021
[qui e sex 19h00, sáb e dom 11h00]
TEATRO TABORDA

Paris. Fátima visita Sophie. Ambas vivem um acontecimento trágico: a filha de Sophie foi vítima do atentado terrorista cometido pelo filho de Fátima. Ambos morreram. Com eles dezenas de pessoas.

Texto que nos transporta para a nossa inquietação maior, a finitude, a perda de uma filha. Ato de terrorismo praticado por um lobo solitário que professa o ideal tal qual o conceito de martírio e que o leva às últimas consequências: matar-se matando os outros.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA
Texto Abel Neves
Encenação São José Lapa
Interpretação Rita Ribeiro e Paula Guedes
Espaço Cénico Mimi Tavares
Styling e Guarda-Roupa São José Lapa e Rosinha Ramalho
Desenho de Luz Marinel Matos
Vídeo Inês Lapa Lopes
Design Mill
Fotografia Vitorino Coragem
Produção Espaço das Aguncheiras
Apoio Câmara Municipal de Lisboa
Parceiro Institucional República Portuguesa | Ministério da Cultura

Acolhimento Teatro da Garagem
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura
Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior

M/12 | duração 90 min

Bilhete Único de 8,00€*
(acresce comissão SeeTickets)

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

Teatro Taborda Costa do Castelo 75, 1100-178 Lisboa

SERVIÇO EDUCATIVO TG
OFICINA O MUSEU VAI AO TEATRO
EM COLABORAÇÃO COM O SERVIÇO DE EDUCAÇÃO DO MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA (MNAA)
OFICINA III – RETRATO DE SENHORA
6, 7, 13 E 14 MAIO 2021
[qui e sex 10h30-12h00]
TEATRO TABORDA

No projeto O Museu vai ao Teatro, foram selecionadas pela equipa do Serviço de Educação do MNAA, em diálogo com o Teatro da Garagem, algumas obras mais ou menos icónicas do espólio do Museu e, a partir das mesmas, desenvolveram-se oficinas que promovem o exercício da imaginação nas crianças e estimulam a capacidade de criar imagens para as imagens, através do jogo teatral, ao mesmo tempo que potenciam a capacidade de leitura e observação das várias camadas de significação das obras de arte.

Por período letivo e a partir de cada peça selecionada são realizadas duas oficinas: uma dirigida pelas colaboradoras do Serviço de Educação do MNAA, na qual são transmitidas referências e chaves de leitura para o relacionamento com a obra de arte; a segunda dirigida pelo Teatro da Garagem, na qual se procurará estabelecer relações entre uma obra não performativa e o universo teatral.

Para o ano letivo 2019/2020 e 2020/2021 foram selecionadas as seguintes peças:

  • 1º período [novembro – Natal] | Presépio dito das Necessidades
  • 2º período [fevereiro – Carnaval] | Biombos Namban
  • 3º período [maio] | Retrato de Senhora

Participação Gratuita – reserva obrigatória
Público-Alvo: 1º Ciclo do Ensino Básico

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

Teatro Taborda Costa do Castelo 75, 1100-178 Lisboa

OPEN CALL

TRY BETTER, FAIL BETTER’21 – FEST EDITION
[Ciclo Novos Criadores]
projetos de teatro / dança / performance / música
até 14 de março de 2021
submissão de candidaturas online

 

No âmbito do TRY BETTER, FAIL BETTER [Ciclo Novos Criadores], o Teatro da Garagem convida jovens criadores das áreas do Teatro, Dança, Performance e/ou Música a submeterem os seus projetos em criação, até ao próximo dia 14 de março de 2021. Podem candidatar-se criadores nacionais e internacionais residentes em Portugal, que tenham sido responsáveis artísticos de, no máximo, três criações.

Os projetos selecionados participarão no ciclo TRY BETTER, FAIL BETTER’21 – FEST EDITION, a decorrer durante o mês de julho de 2021, no Teatro Taborda. Este ciclo inclui um período de residência artística (espaço de trabalho e ensaios), de 5 a 21 de julho, e um período de apresentação, de 22 a 25 de julho.

Para proceder à submissão dos seus projetos, os candidatos deverão preencher o respetivo formulário aqui.  Para além disso, deverão enviar uma previsão orçamental do projeto, que inclua a descriminação de todas as despesas e eventuais receitas, para producao@teatrodagaragem.com.

O Teatro da Garagem disponibiliza um apoio logístico ao longo do período de trabalho e uma contribuição financeira para o desenvolvimento do projeto.
Com o TRY BETTER, FAIL BETTER, a Companhia assume a sua missão cívica de Serviço Público.

 

Para mais informações:
geral@teatrodagaragem.com
968 015 251

CLUBES DE TEATRO 2021 
SERVIÇO EDUCATIVO TG

6 MARÇO A 6 JUNHO 2021 
[sáb 15H30-16h30]
CLUBE DE TEATRO JÚNIOR (6 aos 12 anos)
CLUBE DE TEATRO JOVEM (13 anos 17 anos)
CLUBE DE TEATRO Adulto (A PARTIR DOS 18 ANOS)
SESSÕES ONLINE

Os Clubes de Teatro têm como objetivo suscitar o gosto pelo teatro e pelas práticas artísticas, dando a conhecer o universo teatral e as possibilidades fantásticas que este encerra. Neste sentido, pretende-se que crianças, adolescentes e adultos experimentem os diversos mecanismos que compõem o espetáculo teatral.

Como parte integrante do Serviço Educativo do Teatro da Garagem, os Clubes de Teatro surgem como uma das facetas visíveis do trabalho da Companhia na aproximação do teatro à comunidade. Este movimento de mútuo conhecimento constitui para o Teatro da Garagem um fator decisivo no acesso à cultura, que acreditamos é de todos e para todos.

Atendendo às atuais contingências, as sessões dos Clubes de Teatro Júnior, Jovem e Adulto decorrerão em formato online, através da plataforma ZOOM, a partir do dia 6 de março de 2021.

INSCRIÇÕES ABERTAS
O período de inscrições para os Clubes de Teatro 2021 está oficialmente aberto e decorre até ao próximo dia 24 de fevereiro de 2021.
Para formalizar a inscrição, preencha aqui o respetivo formulário.

Mais informações:
218 854 190 | 924 213 570
producao@teatrodagaragem.com

FICHA TÉCNICA
Coordenação do Serviço Educativo Ana Palma e Rita Monteiro
Formadoras Ana Palma, Catarina Teixeira e Rita Monteiro
Estagiários Ana Dias, Duarte Soares, Jacinto Mango, Klemente Tsamba, Liliana Janeiro, Maria Inês Brás, Mariana Índias, Patrícia Soso, Paula Gonçalves e Salita Mateus (Alunos de Mestrado em Teatro e Comunidade, da Escola Superior de Teatro e Cinema)
Parceria Escola Superior de Teatro e Cinema 

Apoios Câmara Municipal de Lisboa, EGEAC, Junta de Freguesia de Santa Maria Maior
Financiamento Direção-Geral das Artes, Governo de Portugal | Ministério da Cultura